Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/16716
Tipo do documento: Dissertação
Título: TIA, VOCÊ É HOMEM? Trans da/na educação: Des(a)fiando e ocupando os"cistemas" de Pós-Graduação
Título(s) alternativo(s): MISS, ARE YOU A MAN?: Trans of/in education: challenging and occupying the “cystems”of post-graduation
Autor: York, Sara Wagner 
Primeiro orientador: Pocahy, Fernando Altair
Primeiro membro da banca: Marafon, Giovanna
Segundo membro da banca: Silva, Sérgio Luiz Baptista da
Resumo: Esta dissertação discute o impacto do acesso e da permanência de pessoas trans e travestis nos programas de pós-graduação strictu sensu, nas instituições de públicas de ensino superior (IES), através das chamadas cotas trans/travestis. Para composição do estudo descritivo crítico desconstrucionista, houve a inserção de uma quadro teórico que atrela narrativas de vida, construção de memória e entrevista a dois grupos que responderam à pergunta: “Como alguém, cujo grupo identitário é marcado em 99,98% pela exclusão educacional conseguiu ir tão longe na Educação?”. A inserção de (minhas) experiências, para compreender as distâncias e aproximações entre o campo educacional e um corpo travesti, foram fundantes para cartografar a vida social do corpo trans/travesti nos fluxos desse acesso à pós-graduação. Outra questão levantada foram as condições de possibilidade para o acesso e a permanência de pessoas trans/travestis na universidade, que des(a)fiam os limites da política de cotas. Os efeitos de nossas presenças em espaços públicos, entre eles a escola, geram um bolsão que produz e flerta com várias pedagogias e estéticas da existência. Uma vez no campo da pós-graduação, aponto vestígios nos quais os corpos trans/travestis, imersos em processos de subjetivação, produzem enfrentamentos na/com a diferença letalizada. Os direitos básicos educacionais ainda discutíveis ou negados negociam novos horizontes é(sté)tico-epistemológicos no ensino e na pesquisa, visando inserção para a construção de uma educação democrática, laica, pública, feminista e (travesti)epistemologicamente assertiva
Abstract: The present work discusses the impact of access and permanence of trans and travesti people in the postgraduate programs strictu sensu, in the institutions of public higher education (IES) in Brasil, using the so-called trans/travesti quotas. In order to compose the descriptive critical deconstructionist study, there was the insertion of a theoretical framework that links narratives of life, construction of memory and interview with two protagonists, who responded to the question: "How did someone, whose identity group is marked by 99.98% of educational exclusion, succeed in going so far in education?”. The insertion of (my) experiences, to understand the distances and approaches between the educational field and a travesti body, was fundamental to cartograph the social life of the body trans/travesti in the flows of this access to post-graduation. Another issue raised was the conditions of possibility of access and permanence of trans people in the university, challenging the boundaries of the policy of quotas. The effects of our presence in public spaces, the school among them, generate a concentration that produces and flirts with various pedagogies and aesthetics of existence. Once in the field of post-graduation, I point out vestiges in which trans/travesti bodies, immersed in processes of subjectivation, produce confrontations in/with the lethal difference. The basic educational rights still debatable or denied negotiate new ethical/aesthetic-epistemological horizons in teaching and research, aiming at insertion for the constitution of a democratic, secular, public, feminist and (trans/travesti)epistemologically assertive education
Palavras-chave: Travesti na/da educação
Cotas Trans/Travestis
Identidade e Diferença
Travesti in/of/from education
Trans/Travesti Quotas
Identity and Difference
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Educação e Humanidades::Faculdade de Educação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citação: YORK, Sara Wagner. TIA, VOCÊ É HOMEM? Trans da/na educação: Des(a)fiando e ocupando os"cistemas" de Pós-Graduação. 2020. 185 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/16716
Data de defesa: 4-Mai-2020
Aparece nas coleções:Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Sara Wagner York - 2020 Completa.pdf2,14 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons