Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17313
Tipo do documento: Tese
Título: “Em primeiro lugar, comer”: Educação, Conhecimentos e Interculturalidade nos Cotidianos Escolares em Nampula – Moçambique
Título(s) alternativo(s): "In the first place, eat": Education, Knowledge and Interculturality in daily schools in Nampula-Mozambique
Autor: Chaua, Roberto da Costa Joaquim 
Primeiro orientador: Passos, Mailsa Carla Pinto
Primeiro membro da banca: Perreira, Rita Marisa Ribes
Segundo membro da banca: Candau, Vera Maria Ferrão
Terceiro membro da banca: Gomes, Nilma Lino
Quarto membro da banca: Boakari, Francis Musa
Resumo: A pesquisa que esta tese pretende traduzir teve como objetivo compreender, nas relações tecidas cotidianamente, os modelos de produção simbólica vigentes nas comunidades escolares e como estes (des)estabilizam linguagens e visões sobre Educação, Conhecimentos e Interculturalidade em Moçambique. O ponto de partida está relacionado às constatações da pesquisa de Mestrado que indicava persistir, nos cotidianos escolares de Nampula, tensionamentos e conflitualidades entre diferentes redes de produção de conhecimentos, mormente, a escola e os ritos de iniciação, o que sinalizava a necessidade de fundar diálogos entre estas instâncias. Esta tese propõe que tais diálogos dão-se metáforicamente à volta da fogueira. A fogueira é apresentada como possibilidade de uma compreensão coletiva e intercultural da vivência em contextos comunitários em que é preciso viver e sonhar. O “em primeiro lugar, comer” (MBEMBE, 2013) apresenta-se como signo valioso para a compreensão destes cotidianos, suas relações com a educação escolar, e os sentidos mobilizados no contexto das comunidades escolares. As conversas desenvolvidas com alunos/as, professores/as e outros sujeitos nos Cotidianos Escolares da cidade de Nampula e do distrito de Murrupula, permitem compreender que os “dramas existenciais” presentes nos espaços educativos e de produção de conhecimento em Moçambique denunciam as mazelas do colonialismo e apontam que a proposição hegemônica deste – que se dá pelo desejo do apagamento do outro – propicia frestas mantenedoras do “fogo epistêmico” de que se refere sua ocupação escolar. Ao indicarem processos de marginalização, narrarem suas proposições de futuro e outros “dramas” dos cotidianos, estes sujeitos anunciam um jeito engenhoso de pensar a Interculturalidade, Educação e Conhecimentos.
Abstract: The research in which this thesis intends to translate has the aim to understand, in relation woven everyday, the symbolic production of models current in educational communities anda how these models establish or disestablish languages and visions over Education, Kwoledge and Interculturality in Mozambique. The starting point is related to findings in the research Masters Degree in which indicated endurance in daily schools of Nampula, tensioning and conflits between different networks of knowledge productions, morally, the school and initiation rites which signaled the need to base the dialogues between these instances. This thesis proposes that suen dialogues take place metaphorically around the campfire. The bonfire is presented as a possibility for an colletive understanding and intercultural experience in communitary contexts in which it is necessary to live and dream. The “in the first place, eat” (MBEMBE, 2013) is presented as valuable sign in order to understand these daily, its relations with schooling and its senses mobilized in the contexts of school communities. The conversations developed among students, teachers other individuals in daily schools of Nampula city and Murrupula district of Nampula, allows to understand that the “existencial dramas” present in educational space and the production of knowledge in Mozambique denounces the sores of colonialism and point its hegemonic preposition – which is raised whith the wish of one’s erasure – provides maintainers frests of “epistemic fire” which is reffered its school occupation. When indicating marginalization processes, narrating its prepositions of the future and other dailly “dramas” these subjects announce an ingenious way of thinking and interculturality, education and knowledge.
Palavras-chave: Educação – Moçambique
Escolas – Moçambique
Conhecimentos
Cotidiano Escolar
Interculturalidade
Nampula, Moçambique
Educação
Knowledge
Dailly School
Education
Interculturality
Nampula, Mozambique
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Educação e Humanidades::Faculdade de Educação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citação: CHAUA, Roberto da Costa Joaquim. “Em primeiro lugar, comer”: Educação, Conhecimentos e Interculturalidade nos Cotidianos Escolares em Nampula – Moçambique. 2021. 191 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17313
Data de defesa: 26-Fev-2021
Aparece nas coleções:Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Roberto da Costa Joaquim Chaua - 2021 - Completa.pdf1,51 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons