Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17546
Tipo do documento: Tese
Título: É o Rap RJ: A cultura da música e as práticas comunicacionais da cena de rap do Rio de Janeiro
Título(s) alternativo(s): This is the Rap RJ: The culture of music and the communicational practices of the of Rio de Janeiro's rap scen
Autor: Mendes, Gabriel Gutierrez 
Primeiro orientador: Fernandes, Cíntia Sanmartin
Primeiro membro da banca: Pereira, Vinicius Andrade
Segundo membro da banca: Marchi, Leonardo Gabriel de
Terceiro membro da banca: Herschmann, Micael Maiolino
Quarto membro da banca: Oliveira, Luciana Xavier de
Resumo: Este trabalho investiga as esferas de sociabilidade, criatividade e conexão que giram em torno do rap na cidade do Rio de Janeiro. A análise é realizada a partir da pesquisa de práticas comunicacionais que compõem a “mediação carioca do rap”, tendo em vista o agenciamento que foi feito do gênero por diversos atores sociais longo do tempo na cidade. A abordagem é delimitada entre o lançamento da primeira coletânea do rap carioca em 1993 até a emergência das rodas culturais no Rio no final da década de 2000. A argumentação afirma que as origens do rap no Rio de Janeiro têm relação umbilical com a mediação local que se fez do miami bass, o rap da Flórida. Desta mediação, nasceu o funk carioca, num momento em que rap e funk eram praticamente a mesma coisa. Aos poucos, entretanto, o rap carioca foi adquirindo uma feição própria, diferenciando-se do funk da cidade, especialmente a partir de uma maior inclinação para o rap de Nova Iorque e de Los Angeles. Neste sentido, a tese revela como as origens desta identidade própria guarda relação estreita com a cultura Hip Hop, especialmente com a dança break e as associações comunitárias ligadas àquele movimento. Num segundo momento, discute-se como o bairro da Lapa, no Centro do Rio, foi adquirindo destacada capacidade de operar como força de convergência dentro da cena carioca, fazendo confluir para o seu território muitas práticas musicais ligadas ao gênero. Por conta desta capacidade de atração, começa a ser gestada ali, de maneira mais consistente, uma sociabilidade carioca ancorada no rap. Da vitalidade desta sociabilidade nasce uma nova fase de apropriação do rap na cidade, ainda mais dissociada do funk e com maior receptividade midiática. Seus artistas delineiam uma identidade estética específica para o rap carioca. Algo que ocorre especialmente a partir do encontro do rap com uma prática lírica e poética atravessada pelo deboche. Por fim, debate-se uma terceira fase do rap carioca, iniciada a partir dos anos 2010, cuja característica central é a relação decisiva com a emergência das batalhas de rima e sua vocação para se tornar uma eficiente plataforma de comunicação dentro do gênero. Devido ao êxito desta modalidade comunicacional, uma série de processos se desencadearam para alterar de forma profunda o Rap RJ. Dentre estes processos, destacam-se o fristaile de batalha de sangue e as rodas culturais a ele associadas como catalizadores de um novo conjunto de práticas por parte dos atores da cena carioca. Práticas que ajudaram o gênero a se enraizar nos mais diversos territórios da cidade, expandiram seu alcance de público e colaboraram para o surgimento de uma quantidade inédita de artistas interessados em se profissionalizar dentro de um emergente mercado voltado para o rap do Rio de Janeiro.
Abstract: The agency that was made of the genre by various social actors over time in the city. The approach is delimited between the release of the first collection of rap from Rio de Janeiro in 1993 until the emergence of cultural circles in Rio in the late 2000s. was made by miami bass, the rap from Florida. From this mediation, carioca funk was born, at a time when rap and funk were practically the same thing. Gradually, however, carioca rap took on its own look, differentiating itself from city funk, especially from a greater inclination towards New York and Los Angeles rap. In this sense, the thesis reveals how the origins of this identity are closely related to the Hip Hop culture, especially with break dancing and community associations linked to that movement. In a second moment, it is discussed how the neighborhood of Lapa, in the center of Rio, acquired an outstanding capacity to operate as a force of convergence within the carioca scene, bringing many musical practices linked to the genre into its territory. Due to this ability to attract, a carioca sociability anchored in rap begins to be gestated there, in a more consistent way. From the vitality of this sociability, a new phase of rap appropriation in the city is born, even more dissociated from funk and with greater media receptivity. Its artists outline a specific aesthetic identity for carioca rap. Something that occurs especially from the encounter of rap with a lyrical and poetic practice crossed by debauchery. Finally, a third phase of carioca rap is debated, which began in the 2010s, whose central characteristic is the decisive relationship with the emergence of rhyme battles and its vocation to become an efficient communication platform within the genre. Due to the success of this communicational modality, a series of processes were unleashed to profoundly change Rap RJ. Among these processes, the blood battle fristaile and the cultural circles associated with it stand out as catalysts for a new set of practices on the part of actors in the Rio de Janeiro scene. Practices that helped the genre to take root in the most diverse territories of the city, expanded its reach of audience and contributed to the emergence of an unprecedented number of artists interested in professionalizing themselves within an emerging market focused on rap in Rio de Janeiro.
Palavras-chave: Hip Hop
Rap
Cenas musicais
Rio de Janeiro
Music Scenes
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Educação e Humanidades::Faculdade de Comunicação Social
Programa: Programa de Pós-Graduação em Comunicação
Citação: MENDES, Gabriel Gutierrez. É o Rap RJ: a cultura da música e as práticas comunicacionais da cena de rap do Rio de Janeiro. 2021. 259 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Faculdade de Comunicação Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17546
Data de defesa: 25-Fev-2021
Aparece nas coleções:Doutorado em Comunicação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Gabriel Gutierrez Mendes - 2021 - Completa.pdf4,1 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons