Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17588
Tipo do documento: Tese
Título: Envelhecimento da classe trabalhadora, dependência e cuidados familiares: desafios para a proteção social no município do Rio de Janeiro
Título(s) alternativo(s): Ageing of the working class, dependency and family care: challenges for social protection in the city of Rio de Janeiro
Autor: Bernardo, Maria Helena de Jesus 
Primeiro orientador: Almeida, Carla Cristina Lima de
Primeiro membro da banca: Gama, Andréa de Souza
Segundo membro da banca: Duarte, Marco José de Oliveira
Terceiro membro da banca: Groisman, Daniel
Quarto membro da banca: Teixeira, Solange Maria
Resumo: O presente trabalho se insere no campo de estudos sobre envelhecimento populacional, cuidados familiares e políticas públicas, tomando como referencial a teoria social marxista. O estudo apoia-se em uma perspectiva crítica do processo de envelhecimento no contexto das desigualdades sociais brasileiras e a centralidade das famílias na legislação, problematizando as condições do idoso da classe trabalhadora em situação de dependência e a necessidade de cuidados, em especial diante das novas regulações sociais e do padrão marcadamente focal das políticas sociais no Brasil. O objetivo geral desta tese é analisar as demandas de cuidados domiciliares, as propostas assistenciais previstas e os mecanismos de articulação dos espaços de controle social. Os eixos teóricos centrais versam sobre as temáticas do envelhecimento, classe trabalhadora, proteção social, família e cuidado. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa realizado no município do Rio de Janeiro. Os procedimentos metodológicos consistem em revisão teórico-bibliográfica, estudo documental, observação participante e entrevistas semiestruturadas. A etapa documental examina as políticas dirigidas ao idoso dependente e demais fontes bibliográficas pertinentes. Os sujeitos da pesquisa são cuidadores familiares que acessam a rede socioassistencial do território e representantes/militantes de movimentos sociais da área. Em termos analíticos, a tese orienta-se pelo método histórico- dialético e estrutura-se na interface dos seguintes marcadores: o primeiro ponto aborda o processo de envelhecimento no Brasil, partindo das formulações práticas e discursivas na área, conferindo relevo sobre a dimensão de classe social. O segundo ponto trata das respostas operadas pelo Estado por meio das políticas sociais e verifica o percurso dessas políticas, construindo um breve resgate histórico das normativas internacionais e suas influências no Brasil, em paralelo com os paradigmas baseados nos conceitos de envelhecimento ativo e de capacidade funcional. No eixo dos cuidados familiares, explora a inclinação familista no sistema de proteção social brasileiro e os cuidados domiciliares na reprodução social. As conclusões apontam que os cuidados domiciliares são tratados no âmbito das políticas como uma questão da esfera privada, não havendo proposições para uma política de cuidados que contemple o debate de gênero, nem do cuidado como direito. A rede socioinstitucional do município do Rio Janeiro encontra-se fragmentada e segue a lógica produtivista, neoliberal, familista e feminilista, com crescente redução de programas e serviços. Os idosos da amostra pertencem ao segmento das classes trabalhadoras mais precarizadas. Os cuidados são realizados por mulheres jovens e idosas e sob circunstâncias muito adversas. As narrativas expressam solidão, desgaste físico e psicológico, desvalorização das atividades, desproteção social e desconhecimento dos direitos. A experiência de acesso aos serviços é marcada por inúmeros impasses, não constituindo o pleno usufruto de bens e serviços. Os espaços de controle social não tem pautado a questão dos cuidados domiciliares e enfrenta desafios de desmobilização na conjuntura atual. O campo geriátrico\ gerontológico assume hegemonia na área, exercendo influências nas políticas públicas e programas. O enfoque de classe social tem sido negligenciado, com predomínio de tendências que reforçam a individualização dos cuidados e a naturalização das responsabilidades familiares.
Abstract: Under a Marxist social theory approach and based on a critical perspective of aging processes in the context of Brazilian social inequalities and the centrality of families in the legislation, the present work is inserted in the field of studies of population aging, family care and public policies. It problematizes the conditions of elderly working-class in a situation of dependency and need for care, especially in the face of new social regulations and the focus of social policies in Brazil. The general objective is to analyze the demands of homecare, expected assistance proposals and of mechanisms of articulation of social control spaces. The central theoretical axes focus on the themes of aging, working class, social protection, family and care. This is a qualitative research carried out in the city of Rio de Janeiro. The methodological procedures consist of theoretical-bibliographic review, documentary study, participant observation and semi-structured interviews. The documentary stage examines the policies directed to the elderly dependent and other pertinent bibliographical sources. The subjects of the research are family caregivers who access the social assistance network of the territory and representatives / activists of social movements in the area. In analytical terms, the thesis is oriented by the dialectical historical method and is structured in the interface of the following markers: the first point addresses the aging process in Brazil, starting from the practical and discursive formulations in the area, giving emphasis on the social class dimension. The second point deals with the State’s responses through social policies and verifies the course of these policies, constructing a brief historical review of international norms and their influences in Brazil, in parallel with the paradigms based on the concepts of active aging and functional capacity. In the area of family care, it explores the familist inclination in Brazilian social protection system and the domiciliary care in social reproduction. The conclusions indicate that home care is treated as a matter of private policy within the scope of policies, and that there are no proposals for care policies that address neither gender debate, nor care as a right. The socio-institutional network of Rio de Janeiro is fragmented and follows the productivist, neoliberal, familistic and feminilista logic, with an increasing reduction of programs and services. The sample group belongs to the segment of the most precarious working-classes. Care is provided by young and old women and under very adverse circumstances. The narratives express loneliness, physical and psychological exhaustion, devaluation of activities, social deprotection and lack of knowledge of rights. The experience of access to services is marked by countless impasses, not constituting their full enjoyment. The spaces of social control have not addressed the issue of homecare, and they also face challenges of demobilization in the current conjuncture. The geriatric \ gerontological field assumes hegemony in the area, influencing public policies and programs. The focus on social class has been neglected, with predominance of tendencies that reinforce care individualization and the naturalization of family responsibilities.
Palavras-chave: Serviço Social
Envelhecimento
Classe trabalhadora
Social Service
Ageing
Working class
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Ciências Sociais::Faculdade de Serviço Social
Programa: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
Citação: BERNARDO, Maria Helena de Jesus. Envelhecimento da classe trabalhadora, dependência e cuidados familiares: desafios para a proteção social no município do Rio de Janeiro. 2019. 299 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Faculdade de Serviço Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17588
Data de defesa: 28-Jun-2019
Aparece nas coleções:Doutorado em Serviço Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Maria Helena de Jesus Bernardo - 2019 - Completa.pdf2,61 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.