Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17902
Tipo do documento: Dissertação
Título: Filosofia e suas reinações na infância: por uma gaia ciência
Título(s) alternativo(s): Filosofía y sus reinos en la infancia: por una gaya ciencia
Autor: Santos, Alessandra Oliveira dos 
Primeiro orientador: Kohan, Walter Omar
Primeiro membro da banca: Ferraro, Giuseppe
Segundo membro da banca: Cirino, Maria Reilta Dantas
Resumo: O presente estudo foi elaborado em colaboração com a rede pública de ensino do Município de Duque de Caxias com o propósito de pensar novas formas de habitar a infância por meio de um fazer filosófico que se pergunta em liberdade. Em Pedagogia da Solidariedade Paulo Freire nos diz que a liberdade inventou a autoridade para a liberdade continuar a existir porque sem autoridade a liberdade não pode existir (FREIRE; FREIRE; OLIVEIRA, 2009). Qual seria a relação entre a autoridade do amor e a infância? Em meu percurso formativo a relação com a autoridade foi sempre uma interrogação. Minha pesquisa entra nesse diálogo com uma autoridade amorosa quando me proponho a falar com a infância em três diferentes atos, tendo também como inspiração os fragmentos de Heráclito. A minha infância torna-se ser presente em um experimento no qual não posso eximir o caráter individual da minha própria subjetividade. A infância dos meus filhos, lidando com a autoridade como mãe em um contexto cultural, político, econômico e social que, por muitas vezes, me privou da liberdade de ser a mãe que gostaria de ter sido. E a infância vivenciada em Xerém que, como uma espécie de retrocesso, me reportou novamente à minha própria infância. Uma infância vivida na privação material, mas rica de liberdade de pensamento. Foi essa a liberdade que procurei propor aos meus alunos da escola de Xerém, foi nesse percurso de ida e vinda que as palavras de Paulo Freire e os fragmentos de Heráclito pensados com as crianças conquistaram significado para mim. O limite, a busca de um ponto no qual uma autoridade amorosa e infantil encontre uma referência que a justifique como tal passa por essa liberdade intelectual. A única autoridade imposta como limite é aquela conquistada por meio de um ser que busca a si mesmo no encontro e no respeito da liberdade de outros seres.
Abstract: Este estudio fue desarrollado en colaboración con el sistema escolar público del Municipio de Duque de Caxias con el propósito de pensar nuevas formas de habitar la infancia a través de una práctica filosófica que se pregunta en libertad. En Pedagogía de la Solidaridad Paulo Freire nos dice que la libertad inventó la autoridad para que la libertad siguiera existiendo porque sin autoridad la libertad no puede existir (FREIRE; FREIRE; OLIVEIRA, 2009). ¿Cuál sería la relación entre la autoridad del amor y la infancia? En mi trayectoria formativa, la relación con la autoridad siempre ha sido un interrogante. Mi investigación entra en este diálogo con una autoridad amorosa cuando me propongo hablar con la infancia en tres actos diferentes, tomando también como inspiración los fragmentos de Heráclito. Mi infancia se convierte en un ser presente en un experimento en el que no puedo excluir el carácter individual de mi propia subjetividad. La infancia de mis hijos, lidiando con la autoridad como madre en un contexto cultural, político, económico y social que, durante muchos momentos, me privó de la libertad de ser la madre que me hubiera gustado ser. Y la infancia vivida en Xerém que, como una especie de regresión, me devolvió a mi propia infancia. Una infancia vivida con privaciones materiales, pero rica en libertad de pensamiento. Esta fue la libertad que intenté proponer a mis alumnos en la escuela de Xerém, fue en este viaje de ida y vuelta que las palabras de Paulo Freire y los fragmentos de Heráclito pensados con los niños cobraron sentido para mí. El límite, la búsqueda de un punto donde una autoridad amorosa e infantil encuentre una referencia que la justifique como tal, pasa por esta libertad intelectual. La única autoridad que se impone como límite es la conquistada por un ser que se busca a sí mismo en el encuentro y en el respeto de la libertad de los demás seres.
Palavras-chave: Heráclito
Infância
Filosofia
Filosofia com crianças
Filosofia con niñas y niños.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::FILOSOFIA DA EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Educação e Humanidades::Faculdade de Educação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citação: SANTOS, Alessandra Oliveira dos. Filosofia e suas reinações na infância: por uma gaia ciência. 2021. 92 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17902
Data de defesa: 28-Abr-2021
Aparece nas coleções:Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Alessandra Oliveira dos Santos - 2021 - Completa.pdf2,01 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons