Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17962
Tipo do documento: Dissertação
Título: A revolução em Antonio Negri: entre Foucault e Deleuze
Título(s) alternativo(s): The revolution in Antonio Negri: between Foucault and Deleuze
Autor: Ribeiro, Felipe Augusto da Fonseca 
Primeiro orientador: Britto, Fabiano de Lemos
Primeiro membro da banca: Coelho, Carlos Cardozo
Segundo membro da banca: Pinheiro, Ulysses
Resumo: Esta dissertação procura entender a concepção negriana de revolução, utilizando, para este fim, três de seus principais livros, a saber, Império, Multidão e Bem-estar comum. Esses livros, escritos na maturidade do autor, apresentam uma visão muito peculiar sobre o mundo atual, buscando alternativas democráticas para a questão do Estado e opondo-se frontalmente ao domínio capitalista. Baseando-se em alguns conceitos de Foucault e Deleuze, Negri busca uma concepção biopolítica de revolução, que não seja estanque, mas em movimento, em devir. Valendo-se das ideias de Biopolítica, Relações de Poder e Subjetividade, abordadas nas obras foucaultianas, e de Multiplicidade, Rizoma e Nomadismo, originadas nos escritos deleuzeanos, foi possível compreender com mais profundidade as noções negrianas de Império, Multidão e Comum, pedras fundamentais da sua construção de um novo tipo de comunismo. O comunismo negriano será, assim, o da democracia absoluta, que busca mostrar o poder constituinte de todas as singularidades, sem nenhuma forma de soberania que se torne transcendentalmente despótica e indestrutível. A filosofia de Negri é vista, dessa forma, como a da revolução permanentemente constituinte.
Abstract: This dissertation seeks to understand the Negrian conception of revolution, using for this purpose three of its main books, namely Empire, Multitude and Commonwealth. These books, written at the maturity of the author, present a very peculiar view of the present world, seeking democratic alternatives to the question of the state and opposing head-on the capitalist domain. Based on some concepts of Foucault and Deleuze, Negri seeks a biopolitical conception of revolution, which is not hardened, but in movement, in becoming. Drawing on the ideas of Biopolitics, Power Relations and Subjectivity, addressed in the Foucauldian works and of Multiplicity, Rhizome and Nomadism, originated in the Deleuzean writings, it was possible to understand in more depth the Negrian notions of Empire, Multitude and Common, fundamental stones of its construction of a new type of communism. Negrian communism will thus be that of absolute democracy, which seeks to show the constituent power of all singularities, without any form of sovereignty that becomes transcendentally despotic and indestructible. Negri's philosophy is thus seen as that of the permanently constituent revolution.
Palavras-chave: Negri, Antonio, 1933-
Revoluções
Comunismo
Foucault, Michel, 1926-1984
Deleuze, Gilles, 1925-1995
Revolutions
Communism
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Ciências Sociais::Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Citação: RIBEIRO, Felipe Augusto da Fonseca. A revolução em Antonio Negri: entre Foucault e Deleuze. 2018. 121 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/17962
Data de defesa: 10-Set-2018
Aparece nas coleções:Mestrado em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Felipe Augusto da Fonseca Ribeiro - 2018 - Completa.pdf1,3 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.