Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/18248
Tipo do documento: Tese
Título: Trajetórias que se encontram: análise comparativa da inserção do Brasil e da África do Sul em seus entornos regionais (1998-2018)
Título(s) alternativo(s): Crossing trajectories: a comparative analysis of the insertion of Brazil and South Africa in their regional surroundings (1998-2018)
Autor: Costa, Murilo Gomes da 
Primeiro orientador: Lima, Maria Regina Soares de
Primeiro membro da banca: Milani, Carlos Roberto Sanchez
Segundo membro da banca: Penha, Eli Alves
Terceiro membro da banca: Farias, Hélio Caetano
Quarto membro da banca: Duarte, Rubens de Siqueira
Resumo: A tese possui como objetivo geral a análise das trajetórias de inserção de duas potências regionais não-nucleares do Sul – o Brasil e a África do Sul – em seus respectivos entornos regionais, a partir de uma interlocução entre a literatura sobre potências regionais e a própria ideia de construção de regiões. Para tal foi mobilizado um modelo de análise comparativa que envolve os conceitos de entorno regional – em três dimensões, a simbólica, a política e a de localização geográfica – e o de Grande Estratégia, associando tais conceitos ao debate sobre potências regionais. A hipótese que orienta a pesquisa entende que a formulação e a implementação de uma Grande Estratégia – entendida como um proxy da ideia de ambição de graduação no sistema internacional – influi e gera consequências que podem ser evidenciadas e identificadas na dimensão relacional das Potências Regionais do Sul com os em seus entornos regionais. Ou seja, entende-se a construção e a implementação de uma Grande Estratégia como uma evidência de um processo de graduação. No entanto, a formulação de uma Grande Estratégia passa por reunir condições – a articulação da política externa e da política de defesa; as capacidades materiais; a vontade política e a capacidade de mobilização e coesão das elites estratégicas – que irão variar e ser influenciadas por conjunturas críticas domésticas e externas, vivenciadas por cada país estudado, ao longo da sua trajetória. A operacionalização empírica deste modelo, por sua vez, é feita a partir de um método de análise de trajetórias – similar ao método de process tracing – visto que entendemos que para compreender o desenvolvimento de uma Grande Estratégia no recorte temporal da tese, torna-se necessário ter em mente a existência de uma dependência da trajetória com os momentos anteriores. É por meio da análise histórica de suas trajetórias – dividida em momentos –, que poderemos compreender e demonstrar como as condições para a elaboração de uma Grande Estratégia vão se atualizando e como a Grande Estratégia vai se definindo, em cada um dos casos. Tendo em vista que os casos selecionados para a análise comparativa da tese foram o Brasil e a África do Sul, adotou-se um recorte temporal que possui ênfase nos governos Lula (2003-2010) e Dilma (2011-2016), no Brasil, e Mbeki (1999-2008) e Zuma (2009-2017), na África do Sul. Portanto, na tese foi feita uma combinação do método de análise “dentro de cada caso” (within-case analysis), isto é, um estudo detalhado tanto da trajetória brasileira, como da trajetória sul-africana, bem como na comparação entre esses dois casos (cross-cases), destacando as semelhanças e diferenças, bem como os avanços e retrocessos na formulação e implementação de uma Grande Estratégia do Brasil e da África do Sul, buscando extrair da comparação argumentos analíticos que validassem a hipótese da pesquisa.
Abstract: The general objective of this is to analyse the insertion trajectories of two non-nuclear regional powers from the South - Brazil and South Africa - in their respective regional surroundings, based on an interlocution between the literature on regional powers and the idea of region-building. For this purpose, a model of comparative analysis was employed which involves the concepts of regional surrounding - in three dimensions, the symbolic, the political and the geographic location - and that of grand strategy, associating these concepts with the debate on regional powers. The hypothesis that guides this research is that the formulation and implementation of a Grand Strategy - understood as a proxy towards the idea of graduation ambition in the international system - influences and generates consequences for the relational dimension of the Southern Regional Powers with their regional surroundings. In other words, the development and the implementation of a Grand Strategy is understood as evidence of a graduation process. However, the formulation of a Grand Strategy involves bringing together conditions - the articulation of foreign policy and defence policy, material capabilities, political will, and the capacity of mobilization and cohesion of strategic elites - which will vary and be influenced by critical domestic and external conjunctures experienced by each country studied throughout its trajectory. The empirical operationalization of this model, in turn, is based on the process tracing method, since we understand that in order to understand the development of a grand strategy within the time frame of the thesis, it is necessary to bear in mind the existence of a dependence of the trajectory on previous moments. It is through the historical analysis of their trajectories - divided into moments - that we can understand and demonstrate how the conditions for the development of a grand strategy were updated and how the grand strategy can be defined in each of the cases. Given that the cases selected for the comparative analysis of the thesis were Brazil and South Africa, we adopted a temporal cut-off that emphasized the Lula (2003-2010) and Dilma (2011-2016) governments in Brazil, and Mbeki (1999-2008) and Zuma (2009-2017) in South Africa. Therefore, in the thesis a combination of the "within-case" analysis method was carried out, that is, a detailed study of both the Brazilian trajectory and the South African trajectory, as well as in the comparison between these two cases (cross-cases analysis), highlighting the similarities and differences, as well as the advances and setbacks in the formulation and the implementation of the Brazilian and the South African Grand Strategy, seeking to derive arguments from the comparative analysis that can validate the dissertation hypothesis.
Palavras-chave: Brasil
África do Sul
Entorno regional
Grande estratégia
Potências regionais
Brazil
South Africa
Regional surrounding
Grand strategy
Regional powers
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::CIENCIA POLITICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Ciências Sociais::Instituto de Estudos Sociais e Políticos
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência Política
Citação: COSTA, Murilo Gomes da. Trajetórias que se encontram: análise comparativa da inserção do Brasil e da África do Sul em seus entornos regionais (1998-2018). 2022. 434 f. Tese (Doutorado em Ciência Política) – Instituto de Estudos Sociais e Políticos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2022.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/18248
Data de defesa: 31-Mai-2022
Aparece nas coleções:Doutorado em Ciência Política

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Murilo Gomes da Costa - 2022 - Completa.pdf11,81 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.