Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/18358
Tipo do documento: Dissertação
Título: Do pessimismo em dicção verista: modulações do narrador “sincero e desapaixonado” em Giovanni Verga
Título(s) alternativo(s): From pessimism in verista diction: modulations of the “sincere and dispassionate” narrator in Giovanni Verga
Autor: Carvalho, Leonardo Freitas de 
Primeiro orientador: Souza, Nabil Araújo de
Primeiro membro da banca: Vasconcelos, Viviane da Silva
Segundo membro da banca: Maciel, Emílio Carlos Roscoe
Resumo: Propomos, neste trabalho, um levantamento da fortuna crítica de Giovanni Verga, a qual, aparentemente, se mostra contraditória diante dos aspectos analisados e estudados: o realismo e o pessimismo. Verga é considerado pelos seus leitores o gênio da impessoalidade, um escritor que propõe nos seus textos a presença de um narrador invisível e que, de acordo com os estudiosos, consegue cristalizar com perfeição essa proposta. Acontece que, por outro lado, o mesmo autor é relacionado, em muitos casos, a interpretações que encontram, no seu texto, um certo grau de pessimismo, um pessimismo que muitas vezes, é verdade, se encontra apenas no plano do enredo, mas que, em certos instantes, como no caso d’Os Malavoglia, seu romance mais conhecido, é encontrado também na figura do narrador, o que marca, de imediato, certo grau de subjetividade por parte deste. À frente disso, portanto, temos uma leitura que soa de fato contraditória, o que nos impulsiona a investigar outras engrenagens narrativas trabalhadas pela mesma figura do narrador verguiano, como as adjetivações e as comparações, que explicitam a sua subjetividade e rasgam de uma vez por todas aquela capa de invisibilidade proposta pelo seu autor. Neste trabalho, então, nos aprofundaremos no entendimento da escola verista, corrente estética italiana da qual Verga é considerado o principal expoente, e em alguns aspectos do gênero romance, tomando como base diversos teóricos da literatura, para investigar as oscilações que existem na obra verguiana, oscilações que decerto desconstroem uma leitura puramente realista, objetiva e impessoal sobre o escritor enfatizado. Para além de catalogações mais limitadas e mais domesticadas, Verga pode ser compreendido e interpretado como um artista versátil, multifacetado, marcado por modulações no interior das suas narrativas, um tipo de estilo que, mais do que limitá-lo a um ou outro tipo de chave de leitura, o alçaria a um status de hábil romancista e contista caso levemos em conta, sobretudo, o heterodiscurso segundo Bakhtin.
Abstract: We propose, in this work, a survey of Giovanni Verga's critical fortune, which, apparently, is contradictory in the face of the analyzed and studied aspects: realism and pessimism. Verga is considered by his readers the genius of impersonality, a writer who proposes the presence of an invisible narrator in his texts and who, according to scholars, manages to crystallize this proposal perfectly. It happens that, on the other hand, the same author is related, in many cases, to interpretations that find, in his text, a certain degree of pessimism, a pessimism that often, it is true, is only found in the plot plane, but that, at certain moments, as in the case of I Malavoglia, his best-known novel, is also found in the figure of the narrator, which immediately marks a certain degree of subjectivity on his part. In front of this, therefore, we have a reading that actually sounds contradictory, which drives us to investigate other narrative gears worked by the same figure of the Verguian narrator, such as adjectives and comparisons, which make his subjectivity explicit and tear once and for all that invisibility cloak proposed by its author. In this work, then, we will delve deeper into the understanding of the verista school, an Italian stylistic of which Verga is considered the main exponent, and in some aspects of the novel genre, based on various literary theorists, to investigate the oscillations that exist in Verga's work, oscillations that certainly deconstruct a purely realistic, objective and impersonal reading of the emphasized writer. In addition to more limited and more domesticated cataloging, Verga can be understood and interpreted as a versatile and multifaceted artist, marked by modulations within his narratives, a type of style that, rather than limiting him to one or another type of key to reading, would elevate him to the status of a skilled novelist and short story writer if we take into account, above all, the heterodiscourse according to Bakhtin.
Palavras-chave: Pessimismo
Realismo
Giovanni Verga
Verga, Giovanni, 1840-1922 – Crítica e interpretação
Realismo na literatura
Literatura italiana
Pessimism
Realism
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Educação e Humanidades::Instituto de Letras
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Citação: CARVALHO, Leonardo Freitas de. Do pessimismo em dicção verista: modulações do narrador “sincero e desapaixonado” em Giovanni Verga. 2022. 88 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Letras, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2022.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/18358
Data de defesa: 14-Fev-2022
Aparece nas coleções:Mestrado em Letras

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Leonardo Freitas de Carvalho - 2022 - Completa.pdf768,88 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.