Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/19077
Tipo do documento: Tese
Título: Preparos endodônticos minimamente invasivos: construção de bases científicas
Título(s) alternativo(s): Minimally invasive endodontic prepararions: the construction of scientific bases
Autor: Barbosa, Ana Flávia Almeida 
Primeiro orientador: Sassone, Luciana Moura
Segundo orientador: Silva, Emmanuel João Nogueira Leal da
Primeiro membro da banca: Santos, Ana Paula Pires dos
Segundo membro da banca: Coutinho Filho, Tauby de Souza
Terceiro membro da banca: Maciel, Ana Carolina de Carvalho
Quarto membro da banca: Lima, Carolina Oliveira de
Quinto membro da banca: Tinoco, Justine Monteiro Monnerat
Resumo: O conceito de Endodontia Minimamente Invasiva é amplo, e envolve não só a realização de acessos, mas também o uso de instrumentos com conicidades reduzidas ou geometrias inovadoras. Buscando avaliar se as estratégias minimamente invasivas adotadas apresentam vantagens frente aos tratamentos tradicionais, a presente tese foi dividida em três estudos. O estudo 1 avaliou a preservação da dentina perirradicular e o alargamento da porção apical dos canais de molares inferiores com instrumentos TruNatomy e ProTaper Gold. Para isso, vinte molares inferiores foram microtomografados, pareados e distribuídos em 2 grupos. No grupo ProTaper Gold, os canais mesial e distal foram preparados até os instrumentos F2 e F3, respectivamente, enquanto no grupo TruNatomy, os canais mesial e distal foram ampliados até os instrumentos prime e medium, respectivamente. Após um novo escaneamento, os parâmetros de instrumentação foram calculados. Os dados foram analisados pelos testes de Mann-Whitney, T Student e escalonamento multidimensional não-métrico. Não foram encontradas diferenças entre os grupos em relação à área não preparada e redução de espessura de dentina. O grupo ProTaper Gold removeu mais dentina que o TruNatomy no terço coronal das raízes mesiais. O estudo 2 avaliou a formação de microtrincas dentinárias em molares inferiores acessados de forma ultraconservadora (UltraAC), instrumentados com Reciproc e XP-Endo Shaper. Quarenta molares inferiores foram microtomografados, pareados e distribuídos em 4 grupos de acordo com o tipo de cavidade de acesso e protocolo do sistema de instrumentação: tradicional/Reciproc; tradicional/XP-endo Shaper; UltraAC/Reciproc e UltraAC/XP-endo Shaper. Após os preparos dos canais, os dentes foram escaneados novamente e as imagens transversais das raízes mesiais e distais, do nível da furca ao ápice foram avaliadas com o objetivo de identificar a presença de microtrincas dentinárias. Em todos os grupos, as microtrincas verificadas nas imagens pós-operatórias já estavam presentes no exame pré-operatório. O estudo 3 avaliou a influência de instrumentos com o mesmo diâmetro de ponta e diferentes conicidades no percentual de área não preparada e volume de dentina removida após o preparo dos canais mesiovestibular e distovestibular de molares superiores com ou sem o canal mesiovestibular 2 (MV2). Vinte e dois molares superiores foram selecionados, microtomografados, pareados e classificados em dois grupos, de acordo com a anatomia das raízes: dentes com MV2 e dentes sem MV2. Após o acesso, os canais radiculares foram preparados com instrumentos 25/.01, 25/.03, 25/.05, 25/.06 e 25/.08v. Os dentes foram submetidos a novos escaneamentos por micro-CT após preparo com cada instrumento descrito anteriormente. Os dados foram analisados usando o Modelo linear generalizado misto e aproximação de Kenward-Roger para testes Wald F. Em dentes com e sem canais MV2, a porcentagem de área não preparada apresentou uma diminuição significativa ao longo do tratamento após cada instrumento utilizado e a porcentagem de dentina removida apresentou um aumento significativo ao longo do tratamento. Com base nos estudos, concluiu-se que as estratégias minimamente invasivas adotadas não apresentaram vantagens frente aos tratamentos tradicionais.
Abstract: The concept of Minimally Invasive Endodontics is broad, and involves not only the realization of accesses, but also the use of instruments with reduced tapers or innovative geometries. Seeking to assess whether the minimally invasive strategies adopted have advantages over traditional treatments, this thesis was divided into three studies. Study 1 evaluated the preservation of periradicular dentin and enlargement of the apical portion of the mandibular molar canals prepared with TruNatomy and ProTaper Gold instruments. For this, twenty lower molars were microtomography, paired and divided into 2 groups. In the ProTaper Gold group, the mesial and distal canals were prepared up to the F2 and F3 instruments, respectively, while in the TruNatomy group, the mesial and distal canals were prepared up to the prime and medium instruments, respectively. After a new scan, the instrumentation parameters were calculated. Data were analyzed by Mann-Whitney, T Student and non-metric multidimensional scaling tests. No differences were found between groups regarding unprepared area and dentin thickness reduction. The ProTaper Gold group removed more dentin than TruNatomy in the coronal third of the mesial roots. Study 2 evaluated the formation of dentinal microcracks in mandibular molars accessed by ultraconservative cavites (UltraAC), instrumented with Reciproc and XP-Endo Shaper. Forty lower molars were microtomography, paired and divided into 4 groups according to the type of access cavity and instrumentation system protocol: traditional/Reciproc; traditional/XP-endo Shaper; UltraAC/Reciproc and UltraAC/XP-endo Shaper. After the root canal preparations, the teeth were scanned again and the transverse images of the mesial and distal roots, from the furcation level to the apex, were evaluated in order to identify the presence of dentinal microcracks. In all groups, the microcracks seen in the postoperative images were already present in the preoperative examination. Study 3 evaluated the influence of instruments with the same tip diameter and different tapers on the percentage of unprepared area and volume of dentin removed after preparation of the mesiobuccal and distobuccal canals of maxillary molars with or without the mesiobuccal canal 2 (MV2). Twenty-two maxillary molars were selected, microtomography, paired and classified into two groups, according to root anatomy: teeth with MV2 and teeth without MV2. After access, the root canals were prepared with instruments 25/.01, 25/.03, 25/.05, 25/.06 and 25/.08v. The teeth were rescanned by micro-CT after preparation with each instrument described above. Data were analyzed using the Generalized Linear Mixed Model and Kenward-Roger approximation for Wald F tests. In teeth with and without MV2 canals, the percentage of unprepared area showed a significant decrease throughout the treatment after each instrument used and the percentage of removed dentin showed a significant increase during treatment. Based on the studies, it was concluded that the minimally invasive strategies adopted did not present advantages over traditional treatments.
Palavras-chave: Cavidade de acesso ultraconservadora
Conicidade
Microtomografia de Raios-X
Microtrincas dentinárias
Preparo do canal radicular
Ultraconservative Access Cavity
Taper
X-Ray
Microtomography
Dentinal microcracks
Root Canal Preparation
Área(s) do CNPq: CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro Biomédico::Faculdade de Odontologia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Citação: BARBOSA, Ana Flávia Almeida. Preparos endodônticos minimamente invasivos: construção de bases científicas. 2022. 95 f. Tese (Doutorado em Odontologia) – Faculdade de Odontologia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2022.
Tipo de acesso: Acesso Embargado
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/19077
Data de defesa: 16-Mai-2022
Aparece nas coleções:Doutorado em Odontologia



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.