Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/19783
Tipo do documento: Dissertação
Título: O sentimento de culpa das mães no contexto oncológico infantojuvenil: da angústia à possibilidade de desejo
Título(s) alternativo(s): The feeling of guilt of mothers in the context of childhood oncology: from anguish to the possibility of desire
Autor: Assumpção, Paula Braga Ribeiro 
Primeiro orientador: Darriba, Vinicius Anciães
Primeiro membro da banca: Rinaldi , Doris Luz
Segundo membro da banca: Grimberg, Angélica Bastos de Freitas Rachid
Resumo: No âmbito hospitalar, são comuns os estudos relacionados aos efeitos do adoecimento na vida do sujeito. Entretanto, apesar da vasta literatura abordando os aspectos psíquicos e o câncer, o tema do sentimento de culpa materno compõe um acervo bastante reduzido. Entendemos que a irrupção do câncer infantojuvenil traz a marca do real, que aponta para o impossível de simbolizar, aquilo que escapa à cadeia significante. Dessa forma, as perdas no corpo, na vida e a ameaça de morte denunciam os furos revelados pela situação de adoecimento e abrem a via para a angústia, diante da qual o sujeito é convocado a se posicionar. Nesse sentido, foi possível constatar que, para algumas mães de pacientes pediátricos com câncer, a angústia decorrente do encontro com os limites da doença pode franquear a via para a culpa. Com a descoberta do inconsciente, a leitura psicanalítica permitiu situar a temática do sentimento de culpa para além do campo da moralidade, em sua dimensão ética. Como sentimento inconsciente, a culpa possui caráter obscuro, apontando para sua intrínseca relação com a angústia. A partir de dois casos clínicos, compreendemos o sentimento de culpa materno como uma saída diante do furo provocado pelo real da doença, um posicionamento subjetivo que busca driblar a emergência da angústia. A aposta deste trabalho é que, assim como para a angústia, aquilo que pode fazer frente ao sentimento de culpa é o desejo. No entanto, diante da impossibilidade de acompanhar o processo de luto dessas mães, o desejo que pôde operar nesses casos foi o desejo do analista.
Abstract: In the hospital context, studies related to the effects of illness on the subject’s life are common. However, despite the vast literature exploring psychological aspects and cancer, the theme of maternal guilt is a very small collection. We understand that the outbreak of childhood cancer brings the mark of Real, which points to the impossible to symbolize, to what escapes from the significant chain. In this way, losses in the body, in life and the threat of death denounce the hole exposed by the illness situation and open the way to anguish, before which the subject is summoned to take a stand. In this sense, it was possible to verify that, for some mothers of pediatric cancer patients, the anguish resulting from the encounter with the limits of the disease can open the way to guilt. With the discovery of the unconscious, psychoanalysis allowed us to situate the theme of guilt beyond the field of morality, in its ethical dimension. As an unconscious feeling, guilt has an obscure character that points to its intrinsic relationship with anguish. In face of two clinical cases, we understand the feeling of maternal guilt as a way out of the hole caused by the Real of the disease, a subjective position that seeks to dribble the emergence of anguish. The focus of this work is that, as with anguish, what can overcome the feeling of guilt is desire. However, given the impossibility of accompanying the mourning process of these mothers, the desire that could operate in these cases was the desire of the analyst.
Palavras-chave: Culpa
Pediatria
Psicanálise
Angústia
Desejo
Guilt
Pediatrics
Psychoanalysis
Anguish
Desire
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::TRATAMENTO E PREVENCAO PSICOLOGICA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Educação e Humanidades::Instituto de Psicologia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicanálise
Citação: ASSUMPÇÃO, Paula Braga Ribeiro. O sentimento de culpa das mães no contexto oncológico infantojuvenil: da angústia à possibilidade de desejo. 2022. 70 f. Dissertação (Mestrado em Psicanálise) – Instituto de Psicologia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2022.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/19783
Data de defesa: 2-Set-2022
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicanálise

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Paula Braga Ribeiro Assumpção - 2022 - Completa.pdf716,7 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.