Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/21968
Tipo do documento: Dissertação
Título: Reflexões acerca da percepção da agressividade na perspectiva de atletas, familiares e treinadores: uma análise temática
Título(s) alternativo(s): Thoughts about the perception of aggression from the perspective of young athletes, their families and coaches: a thematic analysis
Autor: Pinheiro, Matheus da Silva 
Primeiro orientador: Nórte, Carlos Eduardo
Primeiro membro da banca: Barboza, Paulo Sergio Ribeiro
Segundo membro da banca: Angelo, Luciana Ferreira
Resumo: Os estudos a respeito da agressividade e dos comportamentos agressivos vêm sendo desenvolvidos ao longo dos anos por vários pesquisadores no campo da Psicologia. Segundo a teoria da modelação social, modelos agressivos podem influenciar para que outros sujeitos possam aprender e replicar comportamentos agressivos. Portanto, é razoável que se observe e se investigue esse fenômeno em diferentes ambientes e aplicações, como no meio esportivo, por exemplo. O objetivo principal dessa pesquisa é analisar a percepção de agressividade na perspectiva de jovens atletas, de seus familiares e de seus treinadores. Adotou-se as hipóteses que, nas entrevistas, os participantes iriam declarar que os colegas de equipe, familiares e treinadores seriam influentes para a agressividade dos jovens atletas, pressupondo ainda que o treinador seria apontado pelos entrevistados como o principal agente influenciador. Para a obtenção dos dados, foram utilizadas entrevistas semiestruturadas com quatorze participantes, sendo seis jovens atletas, seis familiares e dois treinadores. Optou-se por realizar a análise temática como método para se analisar os dados coletados nas entrevistas. Foram formulados quatro principais temas a partir da análise temática: Acontecimentos nas arquibancadas, Perspectiva de adultos, Fatores vinculados à agressividade e Concepções sobre a agressividade. Diante da análise dos temas gerados a partir das entrevistas, pôde-se concluir que os entrevistados tinham noções prévias a respeito da diferença entre agressividade hostil e instrumental, tendo a maioria dos entrevistados exprimido aversão à hostilidade. Em nenhuma entrevista os participantes apontaram colegas de equipe como pessoas influentes para a agressividade e os familiares foram os indivíduos apontados nas entrevistas como os agentes que mais exercem influência nos comportamentos hostis de jovens atletas. Almeja-se que esta produção venha a cooperar para o desenvolvimento de futuras pesquisas na temática da agressividade e colaborar para o desenvolvimento de uma prática pedagógica que não reforce a agressividade nos esportes e que, principalmente, considere relevante o papel modelador dos familiares.
Abstract: Studies regarding aggression and aggressive behaviors have been developed over the years by several researchers in the field of Psychology. According to the theory of social modeling, aggressive models can influence other subjects to learn and replicate aggressive behaviors. Therefore, it is acceptable to explore and investigate this phenomenon in different environments and applications, such as in sports, for example. The main objective of this research is to analyze the perception of aggression from the perspective of young athletes, their families and their coaches. The hypothesis adopted says that, in the interviews, participants would declare that teammates, family members and coaches would be influential in the aggressiveness of young athletes, also it was assumed that the coach would be identified by the participants as the main influencing agent. To obtain the data, semi-structured interviews were used with fourteen participants: six young athletes, six family members and two coaches. We chose to implement thematic analysis as a method to analyze the data collected in the interviews. Four main themes were formulated from the thematic analysis: Events in the stands, Perspective of adults, Factors linked to aggressiveness and Conceptions about aggressiveness. Given the analysis of the themes generated from the interviews, it was possible to conclude that the interviewees had prior notions regarding the difference between hostile and instrumental aggression, with the majority of interviewees expressing an aversion to hostility. In no interview did the participants point to teammates as influential people for aggressiveness and family members were the individuals highlighted in the interviews as the agents that most influence the hostile behaviors of young athletes. It is hoped that this production will cooperate in the development of future research on the topic of aggression and contribute to the development of a pedagogical practice that does not reinforce aggressiveness in sports and that considers relevant the modeling role of family members.
Palavras-chave: Agressividade
Futebol
Jovens atletas
Análise temática
Aggression
Football (soccer)
Young athletes
Thematic analysis
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: UERJ
Departamento: Centro de Educação e Humanidades::Instituto de Psicologia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social
Citação: PINHEIRO, Matheus da Silva. Reflexões acerca da percepção da agressividade na perspectiva de atletas, familiares e treinadores: uma análise temática. 2024. 71 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Instituto de Psicologia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2024.
Tipo de acesso: Acesso Restrito
URI: http://www.bdtd.uerj.br/handle/1/21968
Data de defesa: 21-Mar-2024
Aparece nas coleções:Mestrado em Psicologia Social



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.